Sesimbra

Obra em Sesimbra orgulha e anima a CDU

«Que ninguém desperdice seu voto em opções erradas e em escolhas inconsequentes», alertou Jerónimo de Sousa num jantar com centenas de activistas e apoiantes das candidaturas da CDU a Sesimbra.

«Que ninguém desperdice seu voto em opções erradas e em escolhas inconsequentes», alertou Jerónimo de Sousa num jantar com centenas de activistas e apoiantes das candidaturas da CDU a Sesimbra.

A pouco mais de dois dias do final da campanha, o Secretário-Geral do PCP sublinhou, em Sesimbra,  o muito e bom trabalho e intervenção realizados pelo PCP-PEV. «A população conhece bem o valor do trabalho da CDU, a sua presença distintiva, o que ela significa para promover as condições de vida da população e a acção para defender os seus direitos». Razão pela qual a CDU merece prosseguir na gestão do concelho e com uma presença reforçada nos seus órgãos autárquicos, referiu.

A antecedê-lo na tribuna, Francisco Jesus, cabeça-de-lista à Câmara Municipal de Sesimbra, já havia falado da obra e do futuro.

Perante cerca de 400 candidatos, activistas e apoiantes, e tendo os primeiros candidatos às freguesias e à Assembleia Municipal no palco, Francisco Jesus lembrou o ex-presidente e candidato da CDU à Assembleia Municipal, Augusto Pólvora, recentemente falecido(arrancando a primeira ovação de pé, o que se repetiu quando também Jerónimo de Sousa lembrou o comunista que esteve vários mandatos à frente da autarquia sesimbrense).

Considerou, depois, que o rejuvenescimento e ainda maior alargamento das listas aos vários órgãos autárquicos do concelho a independentes são um sinal inequívoco de que o projecto da CDU está vital e com linhas orientadoras claras a prosseguir.

Continuar a projectar o futuro do concelho para além dos ciclos eleitorais de quatro anos dando prioridade às necessidades das populações e ao desenvolvimento de Sesimbra, e fazê-lo com a responsabilidade de quem pretende cumprir o que promete, e que só propõe o que é exequível, foram elementos que Francisco Jesus destacou como aspectos centrais na matriz da CDU.

Contrariamente, acusou, outras candidaturas lançam-se na «demagogia» e no «populismo», só justificados pela soberba de «chegar ao poder».

Falta-hes, porém, as ideias e o projecto, por isso propõe obras e iniciativas que a Câmara Municipal de Sesimbra ou já iniciou ou cuja concretização está projectada, e, até, prometem «que se ganharem a Câmara todos os alunos do 1.º ao 4. anos de escolaridade terão manuais escolares gratuitos».

«Oh camaradas, os manuais já são gratuitos neste nível! E são-no por proposta do PCP que dela não desistiu na Assembleia da República», recordou Francisco Jesus.

Transformação à vista

«O apoio que sentimos à nossa Coligação não é fruto do acaso. Decorre dessa capacidade realizadora da CDU e da orientação que enforma o seu projecto – um projecto para servir as populações e não quaisquer outros interesses - e que neste concelho de Sesimbra está também à vista», começou por dizer o Secretário-geral do PCP no jantar-comício que decorreu no Grupo Desportivo de Sesimbra.

«A obra está aí, por todo o concelho e em todas as freguesias», insistiu o dirigente comunista, que destacou vários aspectos concretos dessa intervenção, mas foi mais detalhado na requalificação urbana ocorrida na Quinta do Conde. Não apenas pelo que tal reflecte de defesa intransigente do direito à habitação, mas também porque «mobilizou vontades e o trabalho dos moradores que, articulado com o apoio técnico e financeiro que as autarquias CDU deram, possibilitou a sua legalização».

«Um trabalho que desde o seu primeiro mandato constituiu uma expressão maior do que é uma gestão participada, assente no diálogo com os moradores e as suas associações, na proximidade, na construção colectivas das soluções com as populações».

«Aos que, não sabendo do que falam, papagueiam a ideia da “participação” como se tivessem descoberto a roda, aqui quero lembrar a larguíssima participação em que assentou o processo de requalificação destes bairros e deste território concelhio», disse ainda o Secretário-geral comunista. Mas não se ficou por aqui na crítica.

«Aos que por aí contrapõem desenvolvimento às infra-estruturas só lhes podemos dizer: tanta ignorância! Como se melhorar as condições de vida não fosse o objectivo do desenvolvimento. Como se assegurar arruamentos onde antes não havia não fosse desenvolvimento. Como se construir redes de água e esgotos onde não existiam não fosse desenvolvimento. Como se levar electricidade às habitações não fosse desenvolvimento. Como se construir escolas, equipamentos sociais, assegurar unidades de prestação de cuidados de saúde, espaços desportivos ou zonas verdes não fosse desenvolvimento».

Neste sentido, concluiu que «as populações do concelho de Sesimbra têm todos os motivos para continuar a confiar na CDU para todos os órgãos autárquicos».

«Que ninguém desperdice seu voto em opções erradas e em escolhas inconsequentes», alertou ainda.

Partilha

CDU - Coligação Democrática Unitária - PCP-PEV | Eleições Autárquicas 2017