Azambuja

Ganhar na Azambuja com a força de todos

Entusiasmo no almoço em Aveiras de Cima

Em Aveiras de Cima, freguesia de maioria CDU, no almoço que reuniu duas centenas de candidatos, activistas e apoiantes da Coligação Democrática Unitária (PCP-PEV) de todo o concelho da Azambuja, foi reafirmado com entusiasmo o objectivo de aumentar o número de votos e de eleitos para todos os órgãos e conquistar a presidência da Câmara.

António Torrão, presidente da Junta e cabeça-de-lista em Aveiras, ao chamar os candidatos para se perfilarem junto à tribuna, assinalou vários casos em que a CDU tem como primeiros, nas listas para as freguesias, jovens que ocupam tal lugar pela primeira vez.

David Mendes, o primeiro na lista da CDU para a Câmara, explanou as propostas apresentadas para o concelho, nas quais se destacam as que têm a ver com a dinamização da economia e aproveitamento das potencialidades de atracção de mais empresas e mais investimento. Salientou que se trata de propostas para realizar, um programa discutido para responder aos problemas e satisfazer as necessidades e anseios da população, pronto para vencer obstáculos e dificuldades. «A nossa força é a força de todos», concluiu David Mendes, apelando a que o apoio às propostas se expresse nas opções de voto dia 1 de Outubro.

Jerónimo de Sousa, Secretário-geral do PCP, começou por saudar aqueles que «dão corpo a este projecto de vitória» e estão «empenhados na mudança de que a Azambuja precisa». Destacou o grande valor do trabalho realizado, quer nas freguesias onde a CDU tem a maioria, como Aveiras de Cima, quer nos órgãos autárquicos onde os eleitos da coligação estão em minoria. Ao referir o grande peso de independentes nas listas da CDU no concelho, Jerónimo de Sousa frisou que, mesmo sem ser conhecido o resultado de dia 1, é já garantido que este trabalho vai valer para as batalhas futuras.

A CDU está a disputar a vitória na Azambuja, porque isso faz falta ao povo e ao concelho, defendeu o Secretário-geral do PCP, observando que a população reconhece o esforço e a dedicação e «sabe a diferença que faz a gestão CDU», num concelho onde esta já teve maioria, e «está cansada da gestão PS».

A par das profundas mudanças na gestão autárquica, o voto na CDU representará, a nível nacional, um «estímulo para prosseguir o rumo» de reposição, defesa e conquista de direitos e para «levar mais longe os avanços» no próximo Orçamento do Estado.

Partilha

CDU - Coligação Democrática Unitária - PCP-PEV | Eleições Autárquicas 2017