Lisboa

Projecto e intervenção são «terreno firme, seguro e confiável»

Vibrante arruada da CDU em Lisboa

A CDU realizou ao final da tarde uma vibrante acção de contacto com a população de Lisboa. O percurso iniciou-se na Praça Paiva Couceiro, desceu a Avenida Morais Soares e terminou num comício na Praça do Chile, no qual intervieram o vereador e primeiro candidato à Câmara Municipal, João Ferreira, e o Secretário-Geral do PCP, Jerónimo de Sousa.

A CDU realizou ao final da tarde uma vibrante acção de contacto com a população de Lisboa. O percurso iniciou-se na Praça Paiva Couceiro, desceu a Avenida Morais Soares e terminou num comício na Praça do Chile, no qual intervieram o vereador e primeiro candidato à Câmara Municipal, João Ferreira, e o Secretário-Geral do PCP, Jerónimo de Sousa. Durante o percurso, os candidatos e activistas da coligação distribuíram folhetos com «3 razões para votar na CDU»: a defesa do interesse público, dos direitos e da qualidade de vida de quem vive e trabalha em Lisboa; a salvaguarda do direito à habitação e aos transportes e serviços públicos; e as provas de trabalho, honestidade e competência dadas pelos seus eleitos.

Da acção dos vereadores comunistas na Câmara Municipal da capital nos últimos quatro anos falou João Ferreira, referindo-se em particular à luta contra a especulação imobiliária e à degradação do serviço público municipal. Nos 10 anos de maioria PS em Lisboa, oito dos quais com maioria absoluta, o município perdeu mais de quatro mil trabalhadores, com implicações graves em áreas como a limpeza urbana, os espaços verdes e os sapadores bombeiros.

Para o primeiro candidato da CDU, que tinha a seu lado a jornalista e escritora Ana Margarida de Carvalho, que encabeça a lista para a Assembleia Municipal e muitos outros candidatos, o projecto e a intervenção da CDU são um «terreno firme, seguro e confiável» em que cada vez mais lisboetas confiam. Sobre as sondagens que por aí andam, João Ferreira lembrou que há quatro anos, quando a CDU passou de um para dois vereadores, as projecções davam-lhe um resultado muito inferior ao que acabou por alcançar.

Jerónimo de Sousa partiu do lema «Trabalho, Honestidade e Competência» para realçar que os eleitos da CDU resgatam «o que de mais nobre tem a política», ou seja, a acção política em prol das populações e dos seus interesses. Para o Secretário-geral comunista, o voto na CDU é o que serve não apenas a quem o recebe mas sobretudo a quem o dá, pois é a força que não trai a confiança que lhe foi depositada.

Tanto o dirigente do PCP como o candidato realçaram o entusiasmo que emanou daquela iniciativa, concluindo João Ferreira que ela mostra o que há muito se vem sentido por toda a cidade, que «cresce, alarga-se e intensifica-se a corrente de apoio à CDU».

Partilha

CDU - Coligação Democrática Unitária - PCP-PEV | Eleições Autárquicas 2017