Avis

A força do poder local

Jantar da CDU enche pavilhão em Avis

O pavilhão da Casa do Benfica de Avis encheu nesta quarta-feira para um jantar de apoio à candidatura da CDU aos órgãos autárquicos no distrito de Portalegre.

Na iniciativa, na qual esteve Jerónimo de Sousa, o jantar foi confeccionado e servido pelos próprios activistas num ambiente de muita alegria e amizade, no qual participaram cerca de 200 pessoas. Tiveram a oportunidade de intervir Nuno Silva, cabeça-de-lista à Câmara Municipal de Avis, Fernando Carmosino, Mandatário Distrital da CDU em Portalegre, e Jerónimo de Sousa, Secretário-Geral do PCP.

Transversal a todas as intervenções esteve a confiança que transmite o projecto autárquico da CDU à população, fruto da sua enorme capacidade, «reconhecida até por gente de outros partidos que localmente votam em nós» disse Jerónimo, e que «tem provas dadas na obra e na forma de estar dos eleitos, gente que trabalha honestamente com e para as pessoas», palavras de Nuno Silva, actual presidente e recandidato à Câmara de Avis.

O autarca também destacou a importância do poder local para as pessoas, indispensável nas diversas lutas das populações contra o fecho de serviços públicos essenciais, já por si escassos num distrito do interior, e referiu a importância da descentralização como mais-valia na garantia desses direitos se for feita correctamente, Criticou ainda aqueles que fazem «campanhas ocas» e afirmou que «não basta transferir responsabilidades, é preciso garantir meios financeiros próprios para suportar esses novos encargos».

Por seu lado, Fernando Carmosino abordou a presença autárquica que a CDU possuí no distrito com «duas Câmaras, duas Assembleias Municipais e 17 Freguesias em 69», destacando a conquista recente de uma maioria absoluta em eleições autárquicas intercalares para a Freguesia de Galveias.

«Uma imensa alegria» disse Jerónimo de Sousa ao ver o pavilhão cheio e lembrou a rica herança de Avis com 40 anos de governação da CDU, recordando que essa gestão e muitas outras foram fundamentais contra as políticas da Troika. «O voto serve a quem recebe mas também a quem dá» afirmou o dirigente do PCP e terminou apelando a que «nenhum voto seja desperdiçado nas próximas eleições mas dado a quem o merece.»

Partilha

CDU - Coligação Democrática Unitária - PCP-PEV | Eleições Autárquicas 2017